Aprovados em concurso da Polícia Civil participam de aula inaugural

12/08/2019 - Postado por Eugênio Menezes 8

Uma cerimônia de boas vindas aos 511 aprovados no concurso de agentes da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) foi celebrada na manhã desta segunda-feira (12), no Teatro Tabocas, do Centro de Convenções de Pernambuco, bairro de Salgadinho, em Olinda.

 

Os agentes aprovados no concurso de 2016 vão reforçar as delegacias do Estado no início de 2020 e já iniciam também nesta segunda o Curso de Formação da Academia Integrada de Defesa Social (Acides).

 

O treinamento inclui as disciplinas de Investigação Policial; Inteligência de Polícia Judiciária; Abordagem Policial; Armamento, Munição e Tiro; Direitos Humanos; Criminalística; Prática Policial; e Gerenciamento de Crises e Desastres.

 

No período de formação, os aprovados receberão uma bolsa-formação no valor de R$ 1.100. Ao fim do curso, que tem 716 horas/aula e segue até 27 de dezembro, os aprovados ficarão habilitados para a nomeação e posse dos cargos.

 

De acordo com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, as contratações acontecem mesmo diante da “crise econômica” que o País enfrenta. “Já contratamos polícias militares e agora policiais civis mesmo diante do cenário econômico. O que a gente puder fazer vamos fazer, contratando dentro de uma responsabilidade fiscal e atuando para que a taxa de violência continue diminuindo cada vez mais através de ações integradas”, disse.

 

Segundo o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, essa é a última fase do concurso para agentes de 2016. “Eram previstas inicialmente 500 vagas, mas em 2017 foram convocadas 620 pessoas e agora os 511 aprovados que ocupavam as vagas remanescentes foram convocados. Ao todo, são mais de 1.100 agentes“.

 

Ainda segundo o secretário, o investimento na segurança pública previsto para este ano é maior. “Em 2018, o investimento foi de R$ 4,3 bilhões. Para 2019, a previsão é de R$ 4,7 bilhões, que serão usados na contratação e para reforçar as delegacias, viaturas e novas unidades no Interior“, afirmou, informando que em Pernambuco atuam aproximadamente 6.500 policiais civis.

 

De acordo com o chefe da PCPE, Joselito Kehrle do Amaral, os novos agentes vão contribuir na aceleração das investigações. “Esperamos que, com esse reforço, tenhamos um desempenho e eficiência ainda mais qualificado nas investigações“, afirmou. Ele contou que, de janeiro até julho deste ano, 69 operações foram deflagradas e que 53% dos casos foram elucidados. “Estamos no 20° mês de redução de crimes contra a vida e no 23º mês de redução na violência contra o patrimônio, consolidando, assim, a redução dos crimes em todo o Estado“, contou.

FolhaPE

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.