Caso Beatriz: Assassinato da menina completa quatro anos e segue sem solução

10/12/2019 - Postado por Eugênio Menezes 24

Nesta terça-feira (10), o assassinato da menina Beatriz Angélica Mota Ferreira da Silva completa quatro anos. A menina, de 7 anos, foi encontrada morta, com 42 facadas, durante uma festa de formatura em um colégio particular de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A família da garota segue em busca de respostas.

Até o momento, ninguém foi preso e a motivação do crime ainda é desconhecida. Confira fatos do caso.

2015
Dezembro – O caso de Beatriz mobilizou a sociedade. Desde que o crime aconteceu, familiares e amigos da menina cobram respostas e elucidação do caso das autoridades de segurança do estado de Pernambuco através de protestos.

2016
Fevereiro – Dois meses após o crime, a polícia divulgou um retrato falado do suspeito de matar Beatriz. O perfil dele foi construído com base em depoimentos de três testemunhas, sendo uma delas a própria mãe, Lúcia Mota. No mesmo período, o primeiro delegado responsável pelas investigações, Marceone Ferreira falou em entrevista coletiva que não descartava a participação de mais de uma pessoa no crime.

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.