Ministro da Defesa se revolta e rebate afirmações de Gilmar Mendes

13/07/2020 - Postado por Eugênio Menezes 19



“A política pública de saúde deve ser pensada e planejada por especialistas, dentro dos marcos constitucionais. Que isso seja revisto, para o bem das FAS e da saúde do Brasil”, declarou o ministro do STF.

As críticas feitas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, ao general Eduardo Pazuello como interino do Ministério da Saúde e à atuação das Forças Armadas na pandemia do novo coronavírus indignaram o ministro da Defesa, o general Fernando Azevedo. Ele avalia tomar medidas em relação a Gilmar juntamente com os comandantes das Forças Armadas e à Advocacia-Geral da União.

Azevedo considerou como levianas tais acusações feitas pelo ministro do STF e não descarta de o governo acionar a própria Justiça para cobrar uma retratação de Gilmar.

Pelo Twitter, o ministro do Supremo tentou amenizar a situação dizendo ter “absoluto respeito e admiração pelas Forças Armadas Brasileiras e a sua fidelidade aos princípios democráticos da Carta de 88”.

“Não me furto, porém, a criticar a opção de ocupar o Ministério da Saúde predominantemente com militares. A política pública de saúde deve ser pensada e planejada por especialistas, dentro dos marcos constitucionais. Que isso seja revisto, para o bem das FAS e da saúde do Brasil”, declarou Mendes.

No sábado (11), o Ministério da Defesa já havia emitido uma nota repudiando as declarações do magistrado. O comunicado destacou a atuação direta das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus e reforçou o compromisso do Ministério com a saúde e o bem-estar dos brasileiros.

Com informações do Pleno News 

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.