Emendas parlamentares podem beneficiar projetos de Ciência e Tecnologia em 2021

21/10/2020 - Postado por Eugênio Menezes 10

Os projetos prioritários da Secretaria de Ciência e Tecnologia, selecionados para receber recursos de emendas parlamentares, foram apresentados, nesta quarta, em reunião realizada pela Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

O encontro contou com a participação do secretário da pasta, o deputado licenciado Lucas Ramos, que listou as principais iniciativas que necessitam de verbas para a execução no próximo ano. “Evidentemente que existe ações em que há a possibilidade de fazer a aderência territorial, o investimento ser realizado naquelas cidades, naquelas regiões são base eleitoral dos senhores, e existem outros investimentos que estão centralizados, como, por exemplo, os aportes nos hospitais universitários.” Na área da saúde, estão previstos cerca de 2 milhões e 140 mil reais para a construção do prédio anexo do Procape, o Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco, com o objetivo de ampliar atendimentos, cirurgias, leitos e procedimentos de alta complexidade.

Já para o Cisam, Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, estão previstos oito projetos que totalizam cerca de 4 milhões e 850 mil reais. Entre eles, estão a requalificação estrutural do prédio e a implementação do Parque Tecnológico da Unidade Neonatal e da UTI Neonatal. O presidente do Colegiado, deputado Aluísio Lessa, do PSB, já adiantou que vai contribuir com as instituições. “São duas áreas que prontamente eu vou ajudar com emendas, o Procape, que é uma luta ano a ano para a gente expandir, ampliar o Procape. São as áreas vinculadas à UPE que merecem o aporte de emendas para a gente ajudar no investimento, mas também de garantir o custeio.” Na área da comunicação pública, a verba prevista é para equipamentos e modernização da Empresa Pernambuco de Comunicação e TV Pernambuco, com custo estimado em um milhão e cento e cinquenta mil reais.

Já a compra de retransmissores para ampliar o sinal digital no Interior, tem custo de 270 mil reais para cada equipamento. O secretário Lucas Ramos destacou que as emendas são fundamentais, especialmente no contexto da pandemia do coronavírus. “Justamente porque o aporte de recursos para a construção de novos equipamentos iria incorrer, automaticamente, num aumento de despesa com pessoal, por exemplo, e isso está  expressamente proibido numa legislação federal e também no decreto do governador Paulo Câmara.”

Também foram apresentadas propostas para a divulgação científica no Interior; a formação de recursos humanos com foco em ciência e tecnologia; inovação tecnológica para o desenvolvimento econômico, especialmente de inclusão digital; e a elaboração da política de Ciência e Tecnologia para os próximos anos. O deputado José Queiroz, do PDT, pediu apoio para a instalação de uma nova unidade da UPE em Caruaru, no Agreste Central, assim como Tony Gel, do MDB, que espera a criação de novos cursos no município. Isaltino Nascimento, do PSB, sugeriu parcerias para a captação de mais recursos.

Antonio Fernando, do PSC, cobrou a implementação de cursos universitários gratuitos em Ouricuri, no Sertão do Araripe.

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.