Garrafa com líquido que envenenou 8 trabalhadores na Bahia é enviada para perícia; 3 mortes foram confirmadas

22/05/2022 - Postado por Eugênio Menezes 81

A garrafa com o líquido que envenenou 8 trabalhadores no oeste da Bahia foi encaminhada à Polícia Civil para perícia. Após a ingestão da substância, três pessoas morreram e outras três seguem internadas neste sábado (21), uma delas em estado grave. Duas vítimas já receberam alta.

O caso aconteceu na última sexta-feira (20), na zona rural de São Félix do Coribe. As pessoas acreditavam que o líquido era uma cachaça.

Duas vítimas estão internadas no Hospital de Barra. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Maria da Vitória, a única internada é Carina Cátia Santos, 41 anos, que aguarda vaga no hospital. Sua filha, a trabalhadora rural Maísa Pereira, lamenta a situação da mãe. “O estado dela não é fácil. Um dia ela estava saudável e, de repente, acontece esse fato“, lamentou.

Trabalhadores intoxicados

Os trabalhadores foram intoxicados dentro de um ônibus em uma fazenda, em São Félix do Coribe, quando aguardavam o pagamento pelos serviços prestados no local. O dono da fazenda fez contato com a prefeitura para tentar salvar os funcionários.

Ao beber o líquido, oito pessoas começaram a passar mal ainda no ônibus. Algumas vítimas tiveram convulsões e a situação causou desespero nos demais trabalhadores.

Os funcionários mortos foram identificados como Vitor Oliveira de Assis, 17 anos, Marcone Ferreira de Souza, 36 anos, e Igor Gabriel Santos Conceição, 19 anos. Eles eram moradores do distrito de Porto Novo, na cidade de Santana.

Segundo a coordenadora da UPA de Santa Maria da Vitória, Bruna Araújo, as três mortes foram causadas pela ingestão de uma quantidade maior do líquido.

Eles chegaram à unidade de saúde com parada cardíaca e, mesmo após procedimentos especializados, não resistiram. “O efeito do produto já estava sistêmico e não foi possível reverter”, explicou.

Líquido amarelo é enviado para laboratório

De acordo com a secretária de Saúde de Santa Maria da Vitória, Bete Marques, uma garrafa pet com líquido amarelo foi identificada enquanto acontecia o atendimento às vítimas. As informações iniciais indicavam que se tratava de cachaça.

“Esse frasco hoje se encontra com a Polícia Civil e encaminhamos para o laboratório uma amostra do líquido”, completou.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado e que o homem que teria oferecido a bebida já prestou depoimento. Outros depoimentos estão agendados. Guias para exames de necropsia das vítimas e exames toxicológicos também foram solicitados pela corporação.

Fonte: g1BA

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.