Pimentel defende Ciro e reúne apoios, em PE, ao pedetista

14/09/2018 - Postado por Eugênio Menezes

Embora filiado ao PSL, partido de Jair Bolsonaro, o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, entende que a melhor opção para o Brasil é o presidenciável Ciro Gomes, do PDT.

 

A decisão do gestor de declarar apoio ao pedetista é pessoal, mas ele já defendeu essa tese, inclusive, junto à campanha do senador Armando Monteiro Neto. “Tenho o entendimento que, a partir da definição da não candidatura de Lula, esse seria o caminho a seguir“, argumenta o gestor. Pimentel percebe que há uma aderência a Ciro em setores do Estado identificados com o ex-presidente Lula, condenado em segunda instância e impedido de concorrer pela Justiça Eleitoral.

 

O prefeito pretende começar a identificar essas lideranças, reunindo-as em grupo para declarar apoio ao candidato pedetista à Presidência da República. O movimento está ganhando força, mas ainda é incipiente.

 

Ontem (13), Raimundo Pimentel foi à mesa com o presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz. Pela primeira vez, relatou sua ideia ao dirigente. “A gente vai fazer os contatos“, adianta Pimentel. E explica: “Há identidade forte de Ciro com a questão do Nordeste. Ele conhece com profundidade e é alternativa muito mais viável do ponto de vista de uma candidatura como forma de romper esse cenário atual“.

 

Pimentel defende ainda que Ciro é “alguém com vivência política, foi governador, prefeito, esteve no Congresso e conhece o jogo político. Por isso essa minha decisão“. Alguns prefeitos já fizeram contato. Pimentel começou a trabalhar isso ontem e sua posição independe de Armando declarar apoio a Ciro, o que também é esperado. Mas isso se consolidando, os dois podem até fazer ato conjunto com Ciro presente em Pernambuco.

 

Um pé lá, outro cá

Entre aliados de Armando Monteiro, há quem argumente que o governador Paulo Câmara, ao declarar apoio a Lula e manter o PDT na gestão, ficou “com um pé lá e outro cá”. Em outras palavras, dizem que ele estaria ancorado em dois palanques presidenciais, do PT e do PDT. E avaliam que, ao apoiar Ciro, o petebista, em alguma medida, inviabilizaria essa “conta” do governador.

 

Fonte: Didi Galvão 

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.