Índios ficam sem transporte escolar após atraso no pagamento de terceirizados no Sertão de Pernambuco

08/11/2018 - Postado por Eugênio Menezes

Várias comunidades indígenas estão sem transporte escolar, por conta do atraso no pagamento de motoristas terceirizados. Segundo informações, já fazem cerca de três meses que os motoristas não recebem seus vencimentos.

 

Em forma de protesto, índios de diversas etnias ocuparam a Sede da Gerência Regional de Educação do Sertão do Submédio São Francisco (GRE) em Floresta, no Interior de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira (07). A manifestação acontece de forma pacífica na entrada e no interior do prédio. A regularização do pagamento de salário dos motoristas de transporte escolar é uma das principais reivindicações do grupo.

 

Em entrevista, Adailton Antônio de Souza, da comunidade indígena Pankará na cidade de Carnaubeira da Penha, afirmou que os manifestantes reivindicam o pagamento de pelo menos duas parcelas dos vencimentos atrasados. Ele ainda acrescenta que outros profissionais estão sem receber salários em dia, como merendeiras e auxiliares de serviços gerais, e que estes atrasos são recorrentes.

 

Segundo um dos líderes da manifestação, além da ocupação do prédio da GRE em Floresta, outros prédios devem ser ocupados em todo o estado.

 

Entre as etnias que ocupam a GRE estão os povos Pankarás e Aticum.

 

Blog do Elvis

Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.